Google+ Badge

31/08/2013

ROCK WATER

     
        A imagem de um rio, onde a água segue seu caminho e contorna as pedras é ideal para o floral Rock Water, símbolo da flexibilidade. Esta flexibilidade adquirimos com o tempo, mas nem todos conseguem, e vivem numa batalha contínua, sendo extremamente exigentes consigo e com os outros.
        Todo mundo conhece pelo menos uma pessoa perfeccionista. Suas características são fáceis de identificar: atenção aos detalhes, mania de organização, enorme senso de responsabilidade e dedicação extrema às tarefas que se propõe a cumprir. Um olhar superficial pode defini-la como alguém competente, autossuficiente e bem-sucedida, com pouca ou nenhuma chance de falhar. Uma avaliação mais atenta feita por especialistas, mostra que esses indivíduos vivem em um eterno sofrimento, pois se sentem incapazes diante de várias situações e tentam o tempo todo camuflar seus temores, se preocupando.
        Com relação aos seus relacionamentos interpessoais, tendem a antecipar a desaprovação e rejeição dos outros por insegurança. Por isso, costumam reagir de maneira defensiva a críticas e se afastar das pessoas. Eles também aplicam seus padrões irreais elevados aos outros, tornando-se críticos e exigentes, e têm regras rígidas de como suas vidas deveriam ser. No fundo, essas pessoas acreditam não ter valor se suas realizações não forem perfeitas.
        Rock Water ajuda a relaxar a tensão e o controle exagerado que às vezes queremos ter sobre determinadas situações e pessoas. Pode estar associada a patologias relacionadas com a parte óssea-estrutural, como artrites e artroses, insônia (não se permite relaxar), assim como rigidez mental e espiritual, pessoas que levam dietas e atividades físicas ao extremo, ao exagero, beirando o radicalismo.
        Ser flexível inclui rever seus conceitos, reconhecer seus próprios erros, ou tentar novos caminhos, novas alternativas, quando o que você escolheu não dá certo. Ser flexível também inclui ter criatividade.
        Como qualidade a essência Rock Water nos aproxima da pureza e simplicidade internas, ampliam a capacidade de adaptação e flexibilidade, nos tornam leves e nos possibilitam sentir os prazeres da vida, qualidades inerentes ao elemento água.




27/08/2013

FENG SHUI


            FENG SHUI

            Alguma vez você já entrou em uma casa estranha e imediatamente se sentiu em casa? Ou entrado num ambiente e tenha se sentido inquieto? Isto que parece estranho pra nós, pode ser explicado através do    FENG SHUI ( vento e agua) cuja pronuncia correta é “fong-suei”, mas no Brasil a pronuncia é “fen-xui”. O feng shui é a antiga prática chinesa de criar ambientes harmoniosos que tragam felicidade, prosperidade e boa saúde.
           As forças da terra e do céu podem estar em equilíbrio em alguns lugares, tumultuadas em outros. Sem querer você pode estar bloqueando o Ch’i (energia que, segundo os chineses, flui através dos nossos corpos e ambientes) pelo posicionamento inadequado de uma mesa ou de uma cama, uma arvore plantada no lugar errado, a escada na frente da porta.     O consultor em feng shui identifica a fonte da má distribuição de energia e oferece sugestões. Mas o feng shui não é apenas uma questão de entender o ambiente, ele harmoniza e integra o homem a natureza, estabelece o elo entre o conforto e o necessário.
           O consultor deve identificar vários aspectos entre o morador e sua casa, identificar: as direções pessoais, o trigrama, o elemento e número pessoal, seu signo e animal chinês, munido destes elementos, fará a correção dos bloqueios de energia.
          Na prática, o consultor, requisita  a sensibilidade para equilibrar qualquer ambiente, fazendo fluir o ch’i. Um ambiente planejado integra a natureza ao urbano, e vice-versa, equilibra o yin e o yang, torna o lugar tranquilo e perfeito.


25/08/2013

ASPEN

 

        Aspen - floral do destemido.Quando fazemos o autoconhecimento ou terapia, mergulhamos nas nossas emoções profundas, e muitas vezes temos medo -  aspen é o floral mais indicado para essas condições, extremamente útil no momento que estamos a enfrentar nossas sombras. As sombras podem ser vivências ou sofrimentos mal resolvidos do passado, que ficaram dentro de nós e estão a provocar medos. O aspen oferece confiança e coragem para confrontarmos, revelando o que está oculto, promovendo a cura e finalmente a liberdade, que faz parte  do autoconhecimento
        Geralmente, o medo aspen está relacionado com pensamentos de morte ou religião, de espíritos e de fantasmas, do sobrenatural. Trata-se de um medo “de arrepiar” ou de “dar calafrios” por algo não visto ou ouvido; é, ao mesmo tempo, súbito e inexplicável desde a origem. Basta simplesmente aparecer, ficando aspen tomado de um sentimento de catástrofe junto com terror ou pânico emocional intenso. Esse pânico gélido e inexplicável aparece quando a pessoa está sozinha, mas também pode ocorrer mesmo quando está entre familiares e amigos, ocasião na qual ela deveria sentir-se segura. O medo de aspen é o que crianças têm da noite: de dormir sozinhas no escuro, medo de um “espírito mau” ou do “bicho-papão” ou de algum personagem mitológico.
        É assim o medo típico de aspen, em desequilíbrio, essência descoberta por Edward Bach em 1935. Um floral representativo da jornada do herói, aquele que sai pelo mundo, passando por obstáculos e perigos em busca de um prêmio, ou o resgate de sua própria alma. Para resgatá-la precisará munir-se de coragem e audácia. Deverá confrontar a morte e percebê-la como um dos lados da mesma moeda, nada amedrontador em definitivo, mas a possibilidade de crescer e transformar-se. Um mergulhar nas águas do inconsciente não para deixar que elas nos absorva, mas para fluir com elas, com muita alegria pelos caminhos que nos cabem e pelos quais nossa alma ansiou.






23/08/2013

IMPATIENS

   

         Impatiens - transformando o inquieto ser humano.Este floral é ligado ao elemento Fogo, de ação transformadora intensa, recomendado para as pessoas impacientes que necessitam do equilíbrio através da paciência e da compaixão.São pessoas inteligentes e ativas, mas que possuem uma tensão interna exagerada, não consegue lidar com o ímpeto, desviando a energia criativa.
        O mau uso da energia criativas surge da desconexão com o mundo interno, consequentemente não consegue aceitar o ritmo do outro, preferindo fazer as coisas sozinha, pois assim acontecem no tempo desejado.Se não respeitamos a individualidade e o ritmo do outro, corremos o risco de ficarmos sozinhos, por isso este floral faz parte do grupo  da Solidão.
        O “tipo” Impatiens demonstra claramente a impaciência, podando a iniciativa dos outros, ou através de gestos: a perna que não para de balançar, o tamborilar dos dedos na mesa, é muito difícil parar quieto.
        O equilíbrio interno, suaviza o ritmo, aceitando os momentos de agir e os momentos em que temos que esperar, a paciência e consequentemente, a  perseverança são desenvolvidas.
        Por isso é difícil o tipo Impatiens se adaptar ao floral, além do  “agravamento” da inquietação, em alguns casos, o que é chamado de “crise de cura” (quando um sintoma se agrava para depois entrar em harmonia), certas pessoas têm dificuldade em diminuir o ritmo, neste caso é importante dar suporte com rescue por exemplo.
        Problemas de saúde relacionados ao Impatiens: excesso de calor (suor) excessivo, calores da menopausa), dores de cabeça (enxaquecas), insônia, distúrbios digestivos (azia, gastrite, úlcera), pele (psoríase, dermatite crônica), acidentes causados pela impulsividade, gagueira.




15/08/2013

O RITMO DAS FLORES

         IKEBANA

        O conceito da IKEBANA está em harmonizar um arranjo de flores, galhos, folhas, vaso, pedras e água, de forma que o equilíbrio seja o ponto focal do arranjo.
         É importante respeitar forma, cor e estilo, tendo em mente três significados: linha, ritmo e cor; ou beleza, paz e harmonia; ou ainda infinito, humanidade e terra, dependendo da escola utilizada para montagem do arranjo.
        Quando se monta uma ikebana, é fundamental escolher as plantas levando-se em conta para que lugar ele seja colocado, pois isto determinará o estilo do arranjo.
        Da mesma maneira, para determinar a combinação de florais a serem usados numa indicação terapêutica, precisaremos conhecer o momento do cliente, seus humores  e questionamentos. Equalizando seus sentimentos e emoções,  o ajudaremos a transpor as dificuldades que o paralisam.
        Manter o equilíbrio sobre as emoções pode se tornar um desafio, mas é importante saber reagir de forma saudável para ultrapassar os obstáculos que a vida nos impõe. Cada momento da vida é único, portanto cada combinação de flores deve também ser única.
        Na Ikebana, cada arranjo floral, assim como no floral de Bach, deve ser específico, pessoal e cheio de significado, ajudando o ser humano a ultrapassar suas dificuldades.




WALNUT


       
       Quando estamos num momento de mudança passamos por quatro fases:  
        1) negação, 2) resistência, 3) exploração, 4) comprometimento.
       Os primeiros sinais da mudança acontecem na fase da negação. Aqui a tentativa é preservar o sucesso e o conforto do passado ignorando sinais de que este tempo acabou. A negação pode ajudar um indivíduo a minimizar a ansiedade e desconforto durante a fase inicial de uma mudança. No entanto, a negação torna-se destrutiva quando uma pessoa continua recusando-se a aceitar evidências fortes de que a mudança é necessária.
       A resistência dá às pessoas tempo para testarem o novo terreno e ganharem segurança de que terão sucesso na nova maneira de fazer as coisas. Essa fase também traz à tona questões que devem ser tratadas para poder desenvolver um plano de mudança que funcione. Pode ser destrutiva quando o indivíduo se recusa a tentar novas maneiras de proceder – mesmo depois que essas questões tenham sido resolvidas – ou quando se atinge um estado de desesperança, ocorrendo assim à expressão comum de preocupações ou medos que aparecem durante um período de transição e/ou incerteza. A mudança geralmente requer comportamentos fora dos padrões confortáveis, estabelecidos e, portanto, aumenta o sentimento de insegurança.
       Na fase da exploração é o exame ativo das possibilidades que uma nova situação traz. Ela ocorre quando as pessoas aceitam que a mudança está ao seu alcance e desejam se tornar protagonistas no processo e também beneficiar-se dessa nova perspectiva. A necessidade de participar é grande e a criação de novas ideias é inevitável. Se a expressão dessa energia e entusiasmo for  ignorada, o indivíduo pode tornar-se cínico e voltar à resistência.
       Na última fase, a de comprometimento, é o momento de aceitar a mudança e estar pronto para torná-la parte da vida. Há uma sensação natural de unidade e alívio. A esta altura, as pessoas decidiram por um plano e está assumindo a responsabilidade por fazer a mudança acontecer. Começam a olhar para o futuro e a se concentrar no que precisa ser feito para que a nova situação evolua. Há também uma tendência de olhar para trás, de refletir sobre o que aprenderam e de agradecer àqueles que lhes ofereceram apoio.
       Você pode escolher entre vivenciar a transição de forma passiva ou exercitar habilidades que podem ajudá-lo a passar mais rapidamente pelas fases. Procure informações, apoio e recursos que o ajudem a transpor as fases. Concentre-se naquilo que pode controlar. Invista no autoconhecimento. Assuma riscos. Disponha-se a aprender coisas novas.
       Os momentos de transição na vida de uma pessoa podem ser planejados, como a aquisição de uma casa ou negócio próprio, um casamento ou um nascimento de um filho, ou imprevistos, como uma separação ou a morte de um ente querido, por exemplo. Mas, seja qual for o motivo da transição, sentimentos de medo, insegurança e ansiedade podem surgir e dificultar a adaptação frente às novas circunstâncias.
       Os Florais são instrumentos eficazes na manutenção do equilíbrio emocional frente às exigências de uma nova etapa de vida. 
        Walnut - É o remédio para mudanças: puberdade, menopausa, casamento, ou separação, ciclo menstrual irregular, para pessoas que querem se livrar de influências externas, para quem quer mudar, para quando chega o momento de dar grandes passos. Indicado para estados de transição, mudanças e hábitos arraigados. 



      

07/08/2013

POR UMA VIDA MAIS DOCE.

      Fígado: onde nasce o verdadeiro equilíbrio emocional
      Na visão da Medicina Tradicional Chinesa (MTC) o fígado, do ponto de vista energético, está estreitamente envolvido com a vesícula biliar (postura e decisões), mas também com os olhos (sentido da visão), ombros, joelhos e tendões (flexibilidade), unhas, seios e todo o aparelho reprodutor feminino.
      Na MTC se diz que o fígado é o órgão mais importante para a mulher, assim como o rim o é para o homem. Praticamente todo o sistema reprodutor feminino é regido pelo fígado, responsável por alterações no ciclo menstrual, presença de cistos de ovário, mioma uterino, corrimentos ou prurido vaginais, alterações da libido como frigidez e impotência. O fígado é responsável por manter o livre fluxo da energia total do corpo. Como o movimento do sangue segue o movimento da energia, dizemos que o fígado direciona a circulação do sangue e regula também o ciclo menstrual.
      Daí começa a responsabilidade e respeito que devemos ter pelo nosso fígado e sistema hepático. E, já podemos deduzir sobre o desgaste intenso ao qual este sistema é submetido no cotidiano da vida moderna. Pouco se sabe sobre sua importância e como auxiliar, ser cúmplice, do fígado nesta missão existencial: equilíbrio emocional e afetivo. Visão, flexibilidade, postura e decisões.
      Os problemas ligados ao fígado podem ser por falta ou por excesso de energia circulante. Um bom exemplo de excesso é a raiva, mais exatamente a raiva reprimida e, num quadro de vazio energético, temos a procrastinação e o medo paralisante ou síndrome de pânico. A estagnação do fluxo de energia do fígado frequentemente desequilibra o emocional, produzindo sentimentos de frustração e ira. Essas mesmas emoções podem levar a uma disfunção no fígado, resultando em um ciclo interminável de causa e efeito.
       Como todas as emoções, boas ou más, passam pelo fígado, não devemos reprimi-las infinitamente. A repressão das emoções provoca um bloqueio da energia que leva ao excesso de calor no fígado. Cabe uma distinção entre sentimento e emoção. Os sentimentos geralmente fortalecem os órgãos e servem como mecanismos de defesa para o organismo. Uma certa irritação que nos leva a reagir diante de um ataque ou quando nos sentimos lesados, é diferente da raiva que é cega e destrutiva.O papel da emoção nas decisões nunca foi tão considerado.
        Em passagem pelo Brasil para fazer uma palestra no evento Fronteiras do Pensamento, o cientista português Antônio Damásio  falou a GALILEU sobre o risco do nosso atual consumo voraz de informações. “Não há nenhum sinal de que consigamos despachar emoções na mesma velocidade que se despacham ideias.”  Acompanhe a entrevista pelo link abaixo.









  http://revistagalileu.globo.com/Revista/Common/0,,EMI340411-17770,00.html#.UgJ5bwHzWeA.google_plusone_share

06/08/2013

POR QUE USAR TERAPIAS COMPLEMENTARES?



        A Terapia complementar parte de uma outra abordagem, procurando as causas do problema ao invés de concentrar-se nos sintomas, ou seja, “trata o doente e não a doença”, buscando localizar os fatores emocionais, mentais e energéticos que criaram a condição para que a patologia tenha se instalado. Nada do que expusemos até o momento é uma teoria nova, trata-se porém, de concepções milenares que antecederam algumas descobertas recentes da medicina, o papel das emoções e pensamentos na saúde humana por exemplo, é estudado a pouco tempo na medicina convencional e hoje abundam pesquisas indicando os efeitos terapêuticos do sorriso, bom humor, harmonia afetiva e contentamento sexual (para citar apenas alguns exemplos). Hipócrates (460- 377 AC), o pai da medicina, tinha sobre esta, ideias que muito destoam do que atualmente encontramos nas faculdades. Paracelso (1490-1541) falou sobre o impacto das emoções e pensamentos sobre a saúde humana há mais de quinhentos anos, Samuel Hahnemann (1785 – 1843) elaborou toda a teoria homeopática partindo da visão holística,para ele o menos importante era saber o nome da doença, sendo o ponto crucial conhecer o doente.
       Para o terapeuta é da máxima importância conhecer o “paciente”, seus hábitos, sua vida, alimentação, vida afetiva etc., cada informação tem o seu lugar dentro deste processo.Em 1919,Dr. Bach passou a trabalhar como patologista e bacteriologista do Hospital Homeopático de Londres, onde pode desenvolver suas próprias idéias sobre homeopatia. Em 1929, o Dr. Bach era respeitado na área médica em toda           Europa, mas obedecendo a um chamado interior abandonou todas as suas atividades e partiu para o campo, em busca de novos remédios. Entre 1930 e 1934 descobriu os 38 remédios florais e escreveu os fundamentos de sua nova medicina. De volta à cidade o Dr. Bach pôde verificar a eficácia das suas essências florais e a ajuda que as mesmas poderiam proporcionar a doenças de origem emocional. Dr. Bach morreu em 1936, deixando com o seu trabalho as essências florais que são utilizadas até hoje. O enfoque do Dr. Bach possibilitou uma nova visão das doenças, buscando uma razão emocional para as mesmas e tratando-as com uma combinação das suas 38 essências florais.



04/08/2013

FENG SHUI.

        Feng Shui 風水 ou 風水 (Pinyin: fēngshuǐ) é um termo de origem chinesa, cuja tradução literal é vento e água. Sua pronúncia correta em mandarim é "fon xuei". Os mesmos ideogramas 風水 são utilizados em outros países da Ásia com um sentido semelhante: no Japão (fūsui), Coreia (pung-su) e Vietnam (phong-thủy). Feng Shui, vem da pronúncia americanizada, expressa o barulho do vento e da água, é onomatopeico, fon suei, na língua original, em português seria como: fú, chuá.[carece de fontes] Segundo esta corrente de pensamento, estabelecendo uma relação yin/yang, os ideogramas Feng e Shui (respectivamente Vento - yang - e Água - yin -) representariam o conhecimento das forças necessárias para conservar as influências positivas que supostamente estariam presentes em um espaço e redirecionar as negativas de modo a beneficiar seus usuários.
FENG SHUI A tradição chinesa afirma existir duas forças o YIN e o YANG, entre elas uma interação dinâmica que cria e sustenta toda vida. O yin é feminino, fresco e aquoso, é ar e água, é a força da lua. Yang é masculino, pesado e quente, é a força na terra e no sol, no trovão e no fogo.

GEMOTERAPIA.

        Gemoterapia – O uso dos cristais e pedras preciosas na manutenção do equilíbrio da energia ~ A busca do equilíbrio físico e emocional, através dos cristais e das pedras preciosas.

A energização é todo processo que nos permite encontrar e manter este ponto de equilíbrio das energias que nos compõem. O principal instrumento para uma boa energização é a nossa vontade consciente. Cada ser humano que trabalha para alcançar seu equilíbrio, gerará um inevitável e crescente efeito de harmonia em torno de si. O que só tende a ser um benefício para a nossa qualidade de vida.

PÉTALAS DE EQUILÍBRIO.

        O que são Florais de Bach? Quando uma pessoa se encontra feliz e em equilíbrio, ela consegue passar esses bons fluídos para quem convive com ela. Os Florais de Bach, criados por Edward Bach, são 38 essências feitas com base em plantas, ervas medicinais e flores que ajudam a manter o equilíbrio entre os sentimentos e as emoções. Eles servem para auxiliar as pessoas em relação às pressões e as exigências do cotidiano. Cada um desses florais possui características específicas e devem ser tomados conforme a situação dos pacientes.
        O tratamento com florais consiste em cuidar das pessoas e não exatamente as doenças que elas têm. O que é avaliado para usar os florais são as preocupações da pessoa então se trabalha o floral com a ajuda mental e emocional dela. Eles não só podem ser usados nos casos de doenças, mas também nos momentos quando as pessoas se sentirem cansadas, desanimadas, com raiva, magoadas, agitadas, etc. Os florais de Bach não são contraindicados e não causam efeitos colaterais. Entretanto, é importante que acompanhamento médico porque os florais não o substituem.