Google+ Badge

20/04/2016

CALENDULA

        Uma dos mais expressivos Florais da Califórnia, a Calendulas nos ensina sobre a comunicação inclusiva e curativa, uma das maiores necessidades evolutivas para todos nós.
Também chamada “ouro de Maria”, a Calendula é uma das plantas mais conhecidas do ser humano por suas propriedades de cura. 
        Como fitoterápico, ela vem sendo usada pela humanidade por séculos, sendo utilizada de forma segura para pessoas em qualquer idade.         
        Como floral californiano, ela nos oferece qualidades singulares e muito bem-vindas.Escutando as outras pessoas com atenção, apreciação e respeito; tendo cuidado, jeito e diplomacia ao se comunicar.Encontrando o caminho e desenvolvendo a arte de criar, através das palavras, entendimento e acordos que possam ser bons para ambas as partes evitando se colocar de formas que causem reações defensivas e acabem por prejudicar e aumentar a tensão nas situações. 
        Assim, as qualidades da “língua ferina”, que analisa de forma dura e crítica, e podem tocar diretamente no âmago de onde mais dói, passam a ser usadas para escutar o que as pessoas querem dizer, e saber usar palavras para curar e sanar as situações.
Usando as palavras de maneira que as pessoas possam se sentir reforçadas e valorizadas, e também de uma forma que a comunicação possa ser aberta e clara.
         Tendo o cuidado de não falar de maneira que pareça que você está fazendo críticas, que possam colocar a outra pessoa na defensiva, por se sentir julgada ou ofendida. Sabendo dizer o que você precisa ser dito sem constrangimento, e ao mesmo tempo conseguindo cuidar das relações, de forma que elas se desenvolvam e possam se aprofundar na forma de amizades duradouras e preenchedoras.          Desenvolve a comunicação clara que é ao mesmo tempo cuidadosa e amorosa; falar focalizando de coração para coração.Fortalecer o dom de aconselhar e curar através do uso da palavra. Desenvolve a capacidade de escutar a outra pessoa, e também ajuda a saber receber. É apenas questão de desenvolvermos a prática dessa sensibilidade no uso das palavras. Podemos ser precisos, amorosos e justos, e ao mesmo tempo nunca usar nosso poder com as palavras para machucar ou destruir. É tudo uma questão de exercitar essa oitava mais elevada na comunicação. E descobrir seu potencial cura.